ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL NEGOCIA E GOVERNO DO ESTADO APORTARÁ R$ 1 MILHÃO MENSAIS NA SAÚDE

Foto Pedro Augusto2

A partir de março o Governo do Estado fará aporte de R$ 1 milhão mensais para contratação de prestadores de serviços de saúde Itabuna e região. A medida foi tomada em reunião hoje do prefeito Claudevane Leite com o secretário estadual de Saúde, Flávio Villas Boas, com a participação do secretário das Relações Institucionais, Josias Gomes, do deputado federal Davidson Magalhães, do Provedor da Santa Casa de Misericórdia, Almir Alexandrino. A liberação do valor visa à compensação da perda de recursos que o município vem acumulado desde o ano passado, quando reassumiu gestão plena da saúde. O acordo vai durar até que o Ministério da Saúde restabeleça o teto financeiro que deve ser passado ao Município.

Pela proposta feita hoje pela Sesab o Governo da Bahia vai contratar direto clínicas e hospitais, incluindo a Santa Casa de Misericórdia, fazendo com que o valor pago seja revertido para o Fundo Municipal de Saúde, já que a Prefeitura não precisará fazer o pagamento de valor igual. Com a economia, o valor que fica para a Plena chegará perto dos R$ 9 milhões acordados em novembro de 2013, quando o Município recuperou o Comando Único. Com os recursos de R$ l milhão assegurados, a Prefeitura poderá investir, inclusive, na continuidade do programa de melhoria do Hospital de Base, que é um dos maiores e mais importantes da Bahia. 

A formalização do contrato com os prestadores de serviços será na quinta- feira, 27, quando técnicos da Sesab estarão em Itabuna. Antes, no dia 25, representantes do Governo do Estado se reunirão com técnicos do Ministério da Saúde, em Brasília, para apresentar as demandas de Itabuna e municípios do sul da Bahia por mais recursos para o atendimento da população. “Trabalhamos para que o problema do déficit financeiro seja resolvido em definitivo para que possamos melhorar a qualidade dos serviços de saúde prestados à população”, disse o secretário Eric Ettinger.

Já o prefeito Claudevane Leite lembrou que a administração municipal vem lutando há mais de um ano para que os valores definidos para a Plena sejam restituídos, já que vêm sendo repassados a menor desde 2013. Segundo o prefeito, o secretário estadual de Saúde mostrou-se sensível ao pleito de Itabuna, considerando que a cidade é polo regional na prestação de serviços de saúde, com mais de 120 municípios pactuados e de outros que geram uma demanda alta. “Itabuna não pode continuar com esse ônus, por isso acreditamos no compromisso do Governo do Estado e no bom senso e entendimento do Ministério da Saúde”, afirmou Vane.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *