Baixa temporada com alta ocupação no nordeste

Mesmo considerado período de baixa temporada, os meses de agosto a novembro prometem ser de mercado aquecido para o setor hoteleiro, segundo aponta pesquisa do Ministério do Turismo. Dentre os entrevistados, 52% indicam que irão passar os próximos meses no nordeste.
Considerado por muitos empresários como o pior período de ocupação, a baixa temporada vem mudando o perfil de viagem dos turistas brasileiros, muito devido às promoções de passagens aéreas para os meses considerados de pouca procura.
Segundo pesquisa elaborada pela FGV, empresas áreas tendem a reduzir os preços no período entre agosto e novembro em busca dos viajantes pós-férias, pessoas em busca de preços mais atrativos e maiores possibilidades  de conseguir conhecer destinos considerados caros no período de alta temporada.
Segundo Cláudia Meneguete, gerente do hotel Praia do Sol “o mês de julho por muito tempo foi considerado alta estação, tendo queda a partir dos últimos dias do mês, porém, nos últimos anos houve uma severa mudança na taxa de ocupação para o mesmo período. Buscamos sempre nos adequar para receber nossos clientes da melhor maneira, atendendo todas as demandas, e com esse novo perfil do turista tivemos que mudar também nossa cultura organizacional” relata Cláudia.
De acordo com dados da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), no período de baixa temporada (março a junho e setembro a novembro), a taxa de ocupação dos hotéis no Brasil cai de 78% para 60%. O mesmo fenômeno é observado nas companhias aéreas, principalmente nos voos para destinos essencialmente turísticos, mas com a alta do dólar, e os altos valores cobrados na alta temporada, o público busca novas opções de viagens.
O empresário Juliano Rocha explica a opção para o período “julho normalmente é tudo muito caro, as passagens são absurdas e as diárias dos hotéis ainda estão em alta, por isso dou preferência para minhas viagens em agosto, pois é um período muito mais em conta, e no Brasil, principalmente nas regiões norte e nordeste, não há um inverno que incomode” explica.
O hotel Praia do Sol, em Ilhéus, é um exemplo de como o movimento tende a mudar com o passar dos anos, com alta taxa de ocupação nos meses de junho e julho, o esperado para agosto também é de bons números “recebemos muitos eventos em nossa cidade e Ilhéus é conhecida por ser capaz de proporcionar lazer em todos os períodos, isso proporciona oportunidades para todo o setor hoteleiro, cabe a nós recebermos os turistas com o que há de melhor para ser oferecido” finaliza Claúdia Meneguete.
Outro exemplo é o hotel Aldeia da Praia, localizado a poucos quilômetros do centro de Ilhéus, o hotel busca acolher famílias em um aspecto bucólico, mas ao mesmo tempo aliado ao estilo praiano que o nordeste tem a oferecer “no Aldeia buscamos inovar a todo o momento, sabemos que a família moderna tem pouco tempo para desfrutar de suas merecidas férias, e nem sempre são nos períodos convencionais, então estamos sempre prontos para atender os turistas” explica João Tude, gerente comercial do hotel.
Especialista na área de turismo, Ricardo Carvalho, fala da importância de estar atento aos melhores momentos para realizar as compras “hoje em dia não temos a necessidade de passagens serem compradas com tanta antecedência, as companhias aéreas realizam constantes promoções conforme a demanda, então o segredo é definir antecipadamente o período de férias e monitorar a variação de preços” elucida Ricardo.
Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *