Bebê prematuro morre asfixiado após grávida não ser atendida no Manoel Novais em Itabuna

O caso aconteceu na madrugada do último domingo na recepção do Hospital maternidade Manoel Novais em Itabuna. Uma pessoa que estava na recepção disse que a mulher grávida teve o filho prematuro horas depois de tentar um atendimento.

Segundo uma testemunha que deixou sua filha com um desconhecido e começou a tentar puxar a criança que estava nascendo, saiu o tórax, mãos, ombro, e a criança esta se mexendo mesmo com a mãe não tendo quase força, porem pelo motivo do parto espontâneo ter acontecido primeiro pelos pés e não na forma corriqueira, quando chegou a parte da cabeça o canal vaginal se fechou e a criança morreu estrangulada, todos viram o corpo da criança se debatendo por cerca de uns três minutos.

Ainda segundo testemunhas, havia uma médica de plantão na maternidade. A informação é de que a Dra. Luciana Leite havia dispensado a paciente horas antes de acontecer o parto prematuro.

A direção do Hospital maternidade Manoel Novais ainda não se manifestou sobre o caso que deverá ser investigado pela polícia. (Arena Blog)

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *