Campanha busca integração inédita do Tribunal de Justiça à sociedade

campanha_gestao_participativa.jpg

O Tribunal de Justiça do Estado da Bahia lança, no próximo dia 10 de março, às 10 horas, no auditório do TJ, um inédito projeto para a construção de um Judiciário cada vez mais democrático e eficiente: a Campanha de Gestão Participativa.

O objetivo é promover minuciosa análise dos serviços prestados pela instituição, a partir de uma ampla pesquisa que será realizada junto a advogados, defensores públicos, membros do Ministério Público, magistrados, servidores e cidadãos.

A coleta de dados será realizada por meio de um hot site, no qual os participantes terão acesso a um formulário com perguntas que vão desde o atendimento em cartórios, passando pelo número de servidores e magistrados, às questões sobre a celeridade dos processos. A pesquisa será realizada entre os dias 10 de março e 6 de abril de 2014.

Todas as informações irão subsidiar a elaboração do Plano Estratégico 2015-2020, fundamental para nortear as futuras administrações do Tribunal de Justiça.

Os resultados da pesquisa serão utilizados para estreitar a relação da Corte com a sociedade, compreender melhor suas necessidades e traçar metas para tornar a Justiça cada vez mais proativa, célere, dinâmica e eficaz.

“O Tribunal de Justiça quer se integrar com a sociedade na construção de um novo Poder Judiciário”, afirma o juiz Gilberto Bahia, assessor especial da Presidência.

Parceiros
A Campanha de Gestão Participativa foi apresentada aos representantes do Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Bahia, Associação dos Magistrados da Bahia (Amab) e aos dois sindicatos dos servidores da Justiça (Sintaj e Sinpojud).

Na avaliação da presidente da Amab, juíza Marielza Brandão, a pesquisa vem ao encontro da magistratura do 1º grau, “pela possibilidade de manifestar seus anseios, mostrar suas dificuldades, de modo a ajudar o Tribunal a melhorar seus serviços, e ter uma justiça mais rápida”.

Também o representante do Ministério Público, procurador Geder Gomes, considerou de grande valor a iniciativa. “O MP tem total interesse e se coloca à disposição do Tribunal na divulgação, em seu site, na internet”. Igual apoio foi dado pelos representantes do Sinpojud e do Sintaj, que consideraram a campanha “um primeiro passo para tornar a justiça da Bahia mais célere”.

Texto: Ascom TJBA

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *