CASOS DE DENGUE CONTINUAM A CAIR EM ITABUNA, MAS POPULAÇÃO DEVE CONTINUAR COLABORANDO

25_dengue

Mesmo com a diminuição dos casos de dengue em Itabuna, a Secretaria Municipal de Saúde – SMS tem reforçado o combate aos focos do Aedes aegypti. Este ano apenas 89 casos da doença foram notificados nos meses de janeiro e fevereiro ante 211 registrados no mesmo período de 2014, uma redução de 57,81%. Os números são positivos e revelam a eficácia do trabalho de combate ao mosquito, apesar disso, a Coordenação de Combate às Endemias orienta a população a manter os cuidados, principalmente cobrindo recipientes aonde armazena água e deixando quintais limpos.

A SMS também está preocupada com a chinkugunya, outra doença transmitida pelo mosquito da dengue, por isso o objetivo agora é a mobilização da população para evitar o aumento no número de casos e a ameaça de uma epidemia. O Dia D dessa mobilização será o dia 14 de março, um sábado. Até lá, os agentes de endemias intensificam as visitas diárias às residências, para verificação in loco de depósitos de água, canteiros e vasos de plantas e recipientes, como embalagens e garrafas sem tampa, além de fazer um trabalho de conscientização com os moradores sobre o que podem e devem fazer para ajudar a vencer a guerra contra o mosquito. O trabalho será reforçado nos próximos dias, com a entrada de mais 55 agentes aprovados em seleção pública.

 A programação e as parcerias para a mobilização do Dia D de Combate estão sendo definidas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde. Na manhã desta terça-feira, representantes do Grupamento de Bombeiros Militares e da Secretaria de Transportes e Trânsito reuniram-se com o coordenador de Endemias da SMS, Renato Freitas, para discussão de atribuições e das atividades, que acontecerão na Praça Rio Cachoeira.

“Nos próximos dias vamos nos reunir com os representantes das secretarias municipais da Educação e da Administração para apresentar o cronograma de atividades, já que o Dia D exigirá a mobilização de vários setores da administração pública e a própria população, que será a principal parceira”, explicou Renato.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *