Dengue: Casas fechadas aumentam risco de infestação

Aproximadamente 39 mil imóveis não puderam ser visitados pelos agentes de endemias no primeiro ciclo de combate a dengue em Itabuna por estarem fechados, abandonados ou seus responsáveis não permitirem a entrada. As visitas pendentes aumentam a possibilidade de infestação pelo mosquito Aedes aegypti e colocam sob risco o trabalho feito nos demais imóveis visitados, visto que o raio de vôo do inseto é de 300 metros.

Os índices de imóveis pendentes são mais altos nos bairros Castália (38,22%) e Pontalzinho (35,78%). O coordenador de Combate às Endemias da Secretaria da Saúde, Renato Freitas, diz que índice acima de 5% põe em risco todo o trabalho já realizado pelos agentes. O bairro Mutuns (3,7%) é o que apresenta a melhor situação, seguido pelo Banco Raso e Ferradas, aonde os índices também não chegam a 5%.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *