Encontro discutirá benefícios e plantio da acácia mangium como proposta para alavancar a economia regional

Uma planta que pode mudar os rumos da economia regional, a acácia mangium, será o principal tema de um encontro regional a ser realizado no próximo dia 5 de janeiro de 2019, das 8 da manhã ao meio dia, no auditório da FTC em Itabuna. O evento será promovido pela Prefeitura e terá a participação de técnicos da Ceplac e Instituto Chocolate e de um dos maiores especialistas no assunto, o pecuarista Carlos Roberto Della Libera, de Mato Grosso.
O encontro terá, ainda, a participação do extensionista Waldo Brito, responsável por uma área de experiência com a planta em Valença, conduzida pelo Escritório Local da Ceplac, em Taperoá. “Os técnicos envolvidos com o projeto comemoram o sucesso obtido com o plantio dessa árvore que consegue integrar lavoura, pecuária e floresta e que, por isso mesmo pretendemos implantar em Itabuna e em Jussari”, diz o diretor do Departamento de Agricultura da Prefeitura, Erlon Botelho.

Ele adiantou que o seminário servirá, justamente, para mostrar o projeto que deu certo e que se tornou um diferencial no setor agrícola na economia do país . “Em Itabuna o projeto piloto para o plantio da acácia nos dois municípios está pronto e conta com o incentivo do prefeito Fernando Gomes, que além de entender de agropecuária, tem a preocupação de promover o desenvolvimento econômico do município, por isso abraçou o projeto”, destacou o diretor.

Erlon citou alguns dos principais benefícios produzidos pela acácia mangium, a exemplo da produção de madeira a partir do terceiro ano de produção, alimentação (a folha) para gado, suínos e equinos, recuperação do solo degradado, uma vez que a planta incorpora nitrogênio na área cultivada e ainda ameniza o impacto provocado pela seca prolongada, que vem se tornando mais comum a cada ano.
O diretor destacou ainda, que os projetos agropecuários executados pelo município, contam com a importante parceria dos órgãos como Ceplac, Biofábrica e Instituto Chocolate, “um trabalho conjunto com resultado altamente positivos, a exemplo do aumento da produção de cacau no sul da Bahia com a participação de pequenos produtores da agricultura familiar”.

Texto: Rosi Barreto

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *