Exercícios de curta duração com maior intensidade podem causar lesões

Ricardo Cordeiro.jpg

Segundo médicos, nova tendência do universo fitness traz benefícios para quem quer manter a forma e economizar tempo, mas é ideal tomar precauções para evitar problemas no corpo

Foi divulgado pela imprensa nesta semana que fazer exercícios físicos por menos tempo, mas de maneira mais intensa, seria tão eficaz quanto ficar horas numa academia. Essa forma de exercícios já é bastante conhecida pelos atletas profissionais e vem atraindo muitos adeptos, exatamente por poupar tempo e mostrar resultados de maneira mais veloz.

De acordo com o Dr. Ricardo Cordeiro, especialista em ortopedia e membro da Cotef, clínica especializada em Ortopedia e Traumatologia em Itabuna, a atividade física intensa por menos tempo já é uma realidade para melhoria do condicionamento físico. “Porém, deve-se ressaltar que para se submeter a esse tipo de treinamento, a pessoa já deve possuir um bom lastro físico e fisiológico, como por exemplo, já ser praticante de alguma atividade e possuir um bom condicionamento para minimizar possíveis lesões, tanto musculares, tendinosas, articulares e principalmente cardiovascular”, destaca o Dr. Ricardo.

Mesmo se praticados de maneira mais curta, os exercícios de maior intensidade irão exigir mais da musculatura e dos ossos. Além do mais, os equipamentos usados nesses exercícios, como por exemplo, o kettlebell – bola de ferro fundida com alça -, pode causar lesões e traumas em indivíduos que não conhecem as técnicas adequadas para o treinamento e sem a orientação ideal de profissionais, já que não conseguem manter uma estabilidade nas articulações.

A prática de exercícios físicos deve estar aliada ao acompanhamento profissional

O Dr. Ricardo ressalta que a avaliação médica antes de iniciar ou alterar o treinamento é fundamental. “São nessas situações que normalmente o sedentário corre o risco de um infarto, os chamados atletas de fim de semana. Além disso, o acompanhamento de um educador físico é de extrema importância para evitar alguma intercorrência”, afirma.

Na opinião do educador físico Kalysson Dias, “os músculos são como uma armadura para seus ligamentos e articulações. Eles absorvem todos os movimentos que desenvolvemos durante toda vida, portanto construir uma musculatura de qualidade vai diminuir consideravelmente a probabilidade de se lesionar”, ressalta Kalysson.

Em relação ao treino com o kettlebell, o professor avalia que esse tipo de trabalho auxilia no desenvolvimento de estruturas articulares fortes e flexíveis, exigindo que as articulações se estabilizem dinamicamente, o que reduz o potencial de lesão e permite maior eficiência na produção de força muscular. “A melhor maneira de se fazer os exercícios com o kettlebell é buscar um profissional qualificado. O equilíbrio entre atividades físicas intensas e moderadas é fundamental, pois isso garante uma melhor qualidade de vida para as pessoas e evita lesões, principalmente as de idade mais elevadas”, finaliza.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *