FICC REALIZA EXPOSIÇÃO “AMIZADE LUSITANA” DE CARLOS SANTAL

Santa_Foto_Rosely_Felix.jpg

A Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) realizou na noite desta quarta-feira, 10, o coquetel de lançamento da exposição “Amizade Lusitana”, do artista plástico Carlos Santal. Residente em Lisboa, Portugal, o itabunense retornou a sua cidade natal, após dez anos, para presentear seus conterrâneos com belas telas.

Sob o olhar do artista plástico, a exposição traduz a relação de Brasil e Portugal sobre uma perspectiva de conexões entre o passado e o presente do artista. “Eu vivi em Portugal por todos esses anos e nas telas dessa exposição transpareci o meu cotidiano, através do olhar de um menino grapiúna. Sou baiano, nordestino e coloquei nas telas a minha vivência na Europa, mas de uma forma mais colorida, um verdadeiro olhar brasileiro”, explica Santal.

Estiveram presentes no evento o presidente da Rede Morena, o jornalista Marcel Leal, o radialista Val Cabral, a artista plástica Conceição Portela, o jornalista Paulo Lima, o poeta Adeildo Marques, o cantor Marcelo Ganem, o baterista Sabará, a artista plástica Célia Messias, além de Vitória Santana (editora-chefe da revista “Vitória”), o artista plástico Marlon Viana, a jornalista Vera Rabelo, o empresário Gilson Dias, o diretor de Projetos da FICC, Fernando Caldas, dentre outros.

Carlos Santal ressaltou a importância da FICC como suporte para os artistas grapiúnas. “A FICC, nesta gestão, tem demonstrado carinho pelos artistas. Lá da Europa eu acompanho o trabalho da instituição. Isso fortalece a cultura local de uma forma imensurável. Agradeço mais uma vez essa oportunidade de apresentar o meu trabalho em minha terra”, declarou.

Marcelo Ganem traz cheiro e sabor de chocolate musical na mais exposição grapiúna mais portuguesa que já aconteceu em Itabuna – Foto Rosely Felix
Marcelo Ganem traz cheiro e sabor de chocolate musical na mais exposição grapiúna mais portuguesa que já aconteceu em Itabuna – Foto Rosely Felix

Familiares, amigos e ex-alunos falaram sobre a importância do trabalho de Santal. A artista plástica Conceição Portela, ex-aluna, fez questão de comparecer ao evento e declarou sua satisfação em presenciar o sucesso do artista. “Tive o imenso prazer de ter sido aluna de Santal e com firmeza eu posso dizer sobre o que eu aprendi com ele. Foram técnicas importantes para a minha carreira. Um exemplo do quanto ele é um gênio, foram bons os rumos tomados pelos aprendizes do mesmo”, disse.

A exposição de Carlos Santal prossegue até a próxima quarta-feira, 17, no Foyer artístico da FICC (sede da fundação), localizado na Praça Laura Conceição, 339 – Centro (também conhecida como “Praça da Catedral”.

FICC

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *