Governo envia projeto de regionalização do Samu

A Prefeitura de Itabuna encaminhou para a Coordenação Nacional de Urgência do Ministério da Saúde (MS), por meio da Secretaria de Saúde, o projeto para a regionalização do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, que possibilitará aumento no número de equipes de prestação de socorro em casos mais graves e mais repasses de verba para o custeio no município mais populoso do sul da Bahia.

O secretário de Saúde, Renan Araújo, explica que isso vai melhorar os serviços disponíveis para os mais de 205 mil moradores de Itabuna. A expectativa é que a Central de Regulação Médica, que também vai atender outros 20 municípios pactuados, esteja em funcionamento a partir de outubro deste ano.

A unidade regional do Samu será instalada na rua Juarez Távora, na área da antiga sede da Administração dos Estádios de Itabuna (Adei), no bairro Banco Raso. Com a regionalização, o serviço passará a ter mais viaturas de suporte avançado (USA), que contam com médicos, enfermeiros e condutor; três ambulâncias de suporte básico (USB), cujas equipes são formadas por um técnico em enfermagem e condutor; e novas motos.

Com a ampliação de número de municípios cobertos, mais de 500 mil habitantes passarão a contar com o Samu 192, que terá bases e equipes completas em Buerarema, Camacan e Ubaitaba, além da sede em Itabuna.

Cobertura

Além de Itabuna, serão cobertos com os serviços os municípios de Almadina, Aurelino Leal, Barro Preto, Buerarema, Camacan, Coaraci, Floresta Azul, Gongogi, Ibirapitanga, Itapitanga, Itaju do Colônia, Jussari, Ibicaraí, Itajuípe, Itapé, Pau Brasil, Santa Cruz da Vitório, São José da Vitória, Ubaitaba e Ubatã.

Implantado em 2003 pelo governo federal, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência vem ajudando a reduzir o número óbitos e internações nos hospitais. O atendimento pelo telefone 192 é disponibilizado 24 horas durante os sete dias da semana, principalmente casos de natureza traumática, clínica, cirúrgica e saúde mental da população.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *