Greve no transporte coletivo foi evitada após negociação

Onibus.jpg

Empresários e trabalhadores do transporte coletivo elogiaram a postura da administração municipal durante as negociações para definição do aumento salarial dos rodoviários, que acabou evitando a greve que estava anunciada para esta sexta-feira e prejudicaria milhares de pessoas que andam de ônibus em Itabuna. O prefeito Claudevane Leite fez reuniões com os dirigentes das empresas Viação Cachoeira e São Miguel, quando insistiu sobre a importância de eles apresentarem uma contraproposta ao pedido de aumento feito pelos motoristas e cobradores, e também esteve com os trabalhadores, a quem visitou nas garagens para pedir que levassem em conta os prejuízos que a população teria com uma greve.

Como as empresas condicionavam o reajuste nos salários dos rodoviários a um aumento no preço das passagens de ônibus, o prefeito se comprometeu a estudar a possibilidade de redução do ISS para que, em contrapartida e no prazo de até 60 dias, as empresas promovam melhoria no serviço e pudessem chegar a um acordo com os trabalhadores. A negociação com a Prefeitura permitiu que as empresas chegassem a uma proposta de reajuste salarial aceita pelos rodoviários, que terão um aumento de 9%, sendo 6% agora em maio e 3% em dezembro.

Os rodoviários também conseguiram 10% de reajuste no tíquete refeição, 60% de aumento no valor pago por hora-extra e retorno do passe livre para a categoria. Além de terem aceitado dar reajuste salarial para os rodoviários, os empresários firmaram compromisso com o prefeito Claudevane Leite de colocar mais ônibus em circulação para reduzir o tempo de espera nos pontos. Com a intervenção da administração municipal, Itabuna conseguiu evitar uma greve no momento em que os moradores de outros municípios enfrentam prejuízos com paralisações.

Na próxima semana, o prefeito Claudevane Leite anunciará um Grupo de Trabalho para estudar medidas que ajudem na melhoria do transporte coletivo em Itabuna e possa colaborar na definição do preço real que deve ser pago pelos usuários de ônibus. Serão convidados o Ministério Público, a UESC, a Câmara de Vereadores e sindicatos de trabalhadores. E, segundo o secretário de Transporte e Trânsito, Clodovil Soares, está mantido o cronograma para a licitação que vai escolher as empresas que prestarão o serviço de transporte coletivo na cidade a partir do ano que vem. O edital da licitação deve ser publicado até o final de julho.

Já o presidente do Sindicato dos Rodoviários de Itabuna e Região, Arlensen Souza, destacou a importância da participação do prefeito e do secretário durante as negociações. “Vane trabalhou o tempo todo para que a população não ficasse sem transporte nem os trabalhadores tivessem maiores prejuízos. Pela primeira vez tivemos um prefeito participando diretamente das negociações”, disse Arlensen Souza.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *