JANEIRO É MÊS DE MATRÍCULAS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE ITABUNA

Escol Brasília - Foto Gabriel de Oliveira.jpg

Janeiro será mês de matrículas na rede municipal de ensino de Itabuna. De 5 a 16 pais ou responsáveis por aluno da rede que pretenda se transferir de onde estuda para outra unidade devem se dirigir a escola para as matrículas. Também os alunos que desejam ingressar na rede municipal devem procurar a unidade de ensino munido de documentação no período de 19 a 30.

A Secretaria Municipal de Educação informa aos pais, responsáveis e aos alunos para ficar atentos às datas estabelecidas pelo município através de Portaria publicada no Diário Oficial do Município. Também em janeiro ainda podem ser matriculados na rede alunos da Educação Infantil – Creche e Pré-Escola – e Ensino Fundamental.

Além do preenchimento do requerimento de matrícula, fornecida pela unidade escolar e assinado pelo pai ou responsável devem ser apresentados o original do histórico escolar, fotocópia da certidão de nascimento ou casamento, além de duas fotos 3×4. Para os novos alunos deve ser observada a classificação para matrícula, conforme o quadro de equivalência série/ano ao ciclo/ano constante no atestado ou histórico escolar. A rede pública municipal de ensino de Itabuna atua na modalidade de Ciclos de Formação Humana.

Para cumprir uma das metas da política pública municipal da Educação a SEC está criando condições para atender a demanda reprimida por vagas na pré-escola para crianças de 4 e 5 anos no ano letivo de 2015. Neste sentido será feito o remanejamento de ofertas no segmento de ensino, de modo a atender exclusivamente alunos nessa faixa etária em algumas escolas da rede.

“A princípio, estamos fazendo isto nos núcleos que compreendem as unidades de ensino dos bairros Califórnia, Lomanto Júnior e Nova Ferradas. Também está prevista, até o início das atividades letivas de 2015, a inauguração da Creche-Escola do bairro Vila Anália. Com isto, a nossa expectativa é que sejam ofertadas 1.200 novas vagas no segmento da Educação Infantil”, argumenta a secretária da Educação, Dinalva Melo.

A secretária ressalta que também para suprir a demanda reprimida na Educação Infantil – Creche e Pré-Escola – existente na Rede Pública Municipal de Ensino, serião necessárias a criação de 4.500 vagas. Ele adianta que mesmo com a construção das 11 novas creches previstas para o município, o governo municipal deverá buscar alternativa e condições para ampliar o atendimento às crianças pequenas na Escola Grapiúna. Uma destas alternativas será o reordenamento das unidades escolares, tendo em vista a falta de infraestrutura física e a escassez de recursos para a construção de novas escolas.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *