LUTA CONTRA O ABUSO E A EXPLORAÇÃO SEXUAL RECEBE APOIO DO MUNICÍPIO

Folha da Campanha Abuso.jpg

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) da Secretaria Municipal de Assistência Social registrou só no mês passado cerca de 60 casos envolvendo abusos sexuais, negligência, violação física e psicológica contra crianças, adolescentes, deficientes físicos e idosos em Itabuna. Os números considerados altos pela coordenação da unidade são encaminhados mensalmente para o

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Para tentar reduzir esses números e envolver a comunidade na luta contra a o abuso e a exploração sexual particularmente os casos envolvendo crianças e adolescentes, o CREAS aderiu à campanha que marca o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Criança e Adolescentes, que ocorre no dia 18 em todo o País. Em Itabuna, as atividades terão início no dia 15, a partir das 8 horas, com uma blitz educativa na rodovia BR-101 em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Equipes do CREAS e da PRF vão abordar os motoristas que trafegam na rodovia, visando conscientizá-los sobre a gravidade da violência sexual e ao mesmo tempo incentivar as denúncias de abusos contra crianças, adolescentes e idosos.

No dia seguinte, dia 16, haverá a IX Caminhada com a participação de estudantes de escolas públicas e particulares, representantes dos conselhos tutelares, Ministério Público, Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher e a comunidade em geral. A concentração será no jardim do Ó, a partir das 14 horas.

No percurso pela Avenida do Cinquentenário até a Praça Adami, os participantes vão distribuir panfletos para mostrar as ações do CREAS, bem como reforçar a importância da união de todos nessa luta, e porque é imprescindível denunciar os casos de abuso e exploração sexual que, segundo o coordenador do CREAS em Itabuna, Davidson Leandro Santos, ocorrem na maioria das vezes, dentro de casa.

As denúncias de abusos de qualquer espécie envolvendo crianças, adolescentes deficientes ou idosos podem ser feitas pelo telefone do CREAS (3613-4541) ou pelo Disque 100, ligação nacional gratuita e que pode ser feita de telefone fixo ou celular.

O CREAS tem como finalidade fazer o acompanhamento psicossocial e o fortalecimento de vínculos familiares de pessoas que tiveram seus direitos violados. Aas vítimas são assistidas integralmente com orientação, apoio psicológico e, se houver necessidade de atendimento especializado, são encaminhados para a rede de assistência social e de saúde.

A unidade do CREAS conta com uma equipe multidisciplinar composta por psicólogos, assistentes sociais, advogados e educadores sociais. Funciona de segunda a sexta-feira, das 8 as 17 horas , na Avenida Juarez Távora, no bairro São Caetano.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *