MATADOURO MUNICIPAL DE ITABUNA VOLTARÁ A FUNCIONAR EM JUNHO

A empresa vencedora da licitação para exploração do matadouro municipal de Itabuna anunciou que em até 60 dias a população voltará a consumir carne abatida naquela unidade. A Afrisul (Abatedouro e Frigorífico Sul da Bahia Ltda), ganhou a Concorrência Pública nº 010/2013 e administrará o matadouro pelo prazo de 12 meses e foi autorizada a tomar posse do imóvel na segunda-feira, dia 8.

Uma das condições da administração municipal para que a empresa assumisse o empreendimento é a garantia emprego para os trabalhadores que atuavam no matadouro antes da interdição pela Justiça. Os representantes da Afrisul garantem que nos próximos dois meses investirá mais de R$ 1 milhão para adequar as antigas instalações do abatedouro às normas ambientais, de segurança do trabalho, estruturais e sanitárias exigidas pela Legislação Brasileira.

O Matadouro foi interditado por ação do Ministério Público Estadual em março de 2013, por não atender às condições mínimas de funcionamento e exigências sanitárias, conforme as normas da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e órgãos ambientais. “Agora, com os investimentos previstos pela empresa concessionária, Itabuna voltará a consumir carnes do abatedouro com toda a segurança em relação à procedência e qualidade”, frisou o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Lanns Almeida Filho.

De acordo com o secretário, as intervenções no local e o cumprimento do prazo serão seguidos de perto por uma Comissão de Acompanhamento, Controle e Fiscalização nomeada pelo prefeito Claudevane Leite. Lanns Filho disse ainda que todos os encaminhamentos feitos para a concessão do Matadouro Municipal foram de acordo com as recomendações feitas pelo Ministério Público e envolveram além da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, a Procuradoria Geral do Município e as secretarias de Governo, da Administração e a do Desenvolvimento Urbano.

O secretário ressalta que os investimentos previstos incluem a instalação de câmaras para resfriamento de carnes e vísceras, lagoas com bombeamento, a troca de transformadores, bem como a melhoria da infraestrutura geral, com intervenções no curral, nas instalações físicas, elétricas e hidráulicas. O prazo de concessão poderá ser prorrogado por igual período de 12 meses.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *