O bairro

Também conhecido como ex-Cajueiro, na parte norte da cidade, não tem data certa de sua fundação. Alguns historiadores itabunenses afirmam que o bairro só começou a se desenvolver a partir de 1927 com a abertura da estrada de rodagem para Ilhéus e a construção do loteamento Francisco Alves de Oliveira. Hoje o Bairro de Fátima é considerado um dos mais populosos de Itabuna, com cerca de 30 mil moradores.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA


Origem

hist

João Miranda

João Miranda é filho de Francisco Alves de Oliveira, um sergipano, que tinha o ideal de transformar uma de suas fazendas em uma cidade. Para isso, Francisco Alves iniciou seu projeto contratando um engenheiro para traçar as ruas. Aos poucos o que era pasto cedeu espaço para as primeiras casas.

hist2

Francisco Alves

João Miranda conta que o pai adquiriu a fazenda Santa Terezinha e começou a arrendar os lotes no intuito de ver a área totalmente urbanizada. Ele lembra que quando arrendava para pessoas mais pobres ajudava a construir as casas. Por ser um homem muito católico, Francisco Alves fez questão que todas as ruas recebessem nomes de homens santos da Bíblia.

Atualmente o bairro de Fátima é considerado um dos maiores bairros de Itabuna, onde tem de tudo. Conta com um comércio forte e em pleno crescimento. A Avenida Juracy Magalhães é um dos locais onde se concentra grande parte do comércio. O bairro ainda agrega um grande número de serviços como escolas, instituições, praças de taxi. Abaixo destaque para alguns locais:

OLYMPUS DIGITAL CAMERAColégio CISO, ao lado da quadra de esportes

hist3Travessa dos Vianas

hist4Final da Av. Juracy Magalhães, saída para Ilhéus.
Ao fundo a antena da TV Santa Cruz

hist5Av. Juracy Magalhães

hist6Pç. do Bairro de Fátima

OLYMPUS DIGITAL CAMERACruzamento das ruas Saturnino José Soares (antiga rua de Mutuns) com a rua Senhor do Bonfim (à direita) e rua Santa Rita (centro).

Por: Aracelly Romão para o Jornal do Bairro de Fátima.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *