OBRAS DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL ITABUNA PARQUE GANHAM RITMO

Retormada obras do Itabuna Parque foto 03 Pedro Augusto.jpg

Retomadas no mês de maio passado decorrente de negociação entre a Prefeitura de Itabuna e a Caixa Econômica Federal, as obras de construção apartamentos no Condomínio Itabuna Parque, no bairro São Roque, que estavam paralisadas desde 2010, ganharam ritmo. Com isso, o município ganhou mais um grande reforço para reduzir o déficit habitacional e melhorar as condições de moradia para as famílias carentes.

Estão sendo construídos 42 blocos com apartamentos duplos, inclusive com quatro blocos com unidades adaptadas para portadores de deficiência e com um total de 496 apartamentos. Construído com recursos do Programa Minha Casa, Minha Vida, o condomínio residencial deve ser entregue aos moradores no segundo semestre do próximo ano. Já foram construídos os pavimentos na parte térrea de nove blocos e as obras dos imóveis duplos estão dentro do cronograma, segundo a Construtora Casa Própria.

Cada apartamento terá dois quartos, sala, cozinha, banheiro, área de serviço. O Condomínio Itabuna Parque contará ainda com equipamentos como quiosque, quadra poliesportiva, parque infantil, além de centro comunitário, estação de tratamento de esgoto e casa de lixo.

Os imóveis serão destinados às famílias com renda de até três salários mínimos, com prioridade para os moradores de áreas de riscos e inscritas em programas sociais do governo federal. Para a realização das obras estão sendo investidos R$ 26.225.025. As obras estão tocadas por 65 operários, entre pedreiros, ajudantes, operadores de máquina, armadores e encanadores.

Com retomadas das obras do Itabuna Parque, o município alcançará 3.500 unidades residenciais em construção no município desde o início da atual administração, em um dos maiores investimentos habitacionais dos últimos anos. Na região do bairro de Ferradas está em andamento na construção de 2.952 imóveis nos conjuntos habitacionais São José e Jubiabá e Gabriela. O investimento total será de R$ 180 milhões, o maior volume de recursos da história do município para habitação.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *