OBRAS DO RESTAURANTE POPULAR E CENTRO POP SERÃO ENTREGUES NO DIA DA CIDADE

Restaurante Popular Bairro de FATIMAfoto 01 Pedro Augusto.jpg

O secretário de Assistência Social, José Carlos Trindade, vistoriou na manhã desta quarta-feira, as obras de construção do Restaurante Popular, instalado na Rua Saturnino José Soares, bairro de Fátima, e do Centro de Defesa de População de Rua – Centro POP, na Praça Santo Antônio, no centro. As duas unidades serão inauguradas no próximo dia 28 de julho, aniversário da cidade.

De acordo com o secretário, as obras do Restaurante Popular seguirão em ritmo acelerado até a conclusão total das obras. A unidade, que diariamente fornecerá 1.000 refeições, entre segunda e sexta-feira, exclusivamente no horário do almoço, foi instalada estrategicamente para atender a população carente dos bairros Califórnia, Nova Califórnia, Santa Inês, Antique, Vilas das Dores, Pedro Fonte I e II, Jardim América I e II, além da população localizada às margens do Rio Cachoeira nas comunidades conhecida de vilas Vital e da Paz, KM 26 da rodovia Ilhéus-Itabuna.

“Para entregar no prazo previsto, a equipe de obras trabalhará em uma escala de 24 horas. A nossa meta é que já na inauguração sejam servidas as 1.000 refeições. A segunda unidade do Restaurante Popular de Itabuna irá beneficiar as comunidades de baixa renda que estão entorno do bairro de Fátima. Com certeza, isso ajudará a Prefeitura diminuir as taxas de mortalidade dessa região”, afirma o secretário José Carlos Trindade.

CENTRO POP

Já no local onde funcionará o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP), a equipe agora só aguarda a chegada de mobiliário e a instalação do sistema de ar-condicionado, já que as obras foram finalizadas. Para o titular da SAS, com a implantação do Centro POP Itabuna terá um novo cenário e uma atuação ativa nas políticas públicas voltadas para os moradores de rua. “Hoje o município contabiliza 205 moradores em situação de rua. Nossa meta é atendê-los no Centro POP. O morador de rua que quiser ser assistido passará por uma triagem e em seguida profissionais qualificados irão direcioná-los para atividades e projetos existentes”, explica José Carlos Trindade.

Segundo o secretário, a última etapa do processo da teia de assistência é quando o morador de rua em vulnerabilidade social já estiver reabilitado e pronto para trabalhar ou ser reinserido na família. Devolveremos à sociedade, cidadãos aptos para viver em comunidade”, explica José Carlos Trindade, que destaca ainda da importância da implantação da Casa Abrigo que vai funcionar no bairro Campo Formoso e diariamente disponibilizará 50 vagas para pernoite dos moradores de rua cadastrados na Secretaria da Assistência Social.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *