Prefeitura nomeará comissão para assumir gestão do matadouro municipal afirma secretário

O Matadouro Público Municipal voltará a ser administrado pela Prefeitura de Itabuna num prazo previsto de 60 dias, conforme anunciou nesta segunda-feira, o secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Itabuna, Lanns Alves de Almeida Filho. O abatedouro era administrado por uma empresa particular e foi interditado em março deste ano pela Justiça, por não atender as exigências técnicas e sanitárias estabelecidas pela legislação vigente para o setor.

As péssimas condições de conservação e de higiene que motivaram a interdição incluíram 14 itens que segundo Lanns Almeida, não foram cumpridos pela empresa. Entre eles estão a falta de revestimento de paredes com material impermeável, recuperação da rede de esgotamento sanitário, dos currais de espera, seleção e observação, da sala de necropsia com forro e crematório, reforma de crematórios, construção de câmara frigorífica para 300 animais/dia, de sanitários masculino e feminino. Também foram encontrados trabalhadores sem usar equipamentos de proteção individual

O secretário de Agricultura disse que o processo para a retomada do matadouro já foi encaminhado à Procuradoria Geral do Município e adiantou que a prefeitura vai nomear uma comissão para assumir a gestão a partir de agora. Ele informou também que a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) já concluiu a pavimentação na área externa facilitando o acesso ao matadouro.

Enquanto aguarda a reabertura da unidade, ele chama a atenção e orienta os consumidores para que antes de comprar carnes, especialmente de porco, observem a procedência do produto, como a embalagem, a refrigeração e, principalmente, se possui selo de inspeção. “Carnes abatidas clandestinamente são vetores de doenças e infecções alimentares, as chamadas zoonoses ou doenças de homens e animais, podem trazer sérios prejuízos para a saúde da comunidade”, alerta o secretario de Agricultura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.