Rede municipal de saúde ganha mais seis especialidades

A Secretaria da Saúde de Itabuna ampliou o atendimento médico em seis especialidades da Média e Alta Complexidade resolvendo uma reivindicação antiga da população. Foram acrescentados ao quadro quatro cardiologistas, três urologistas, dois neurologistas, um endocrinologista, um mastologista e um cirurgião geral. Somente nas áreas de cardiologia e urologia mais de 1.700 pacientes estão sendo atendidos mensalmente.

A melhoria dos serviços médicos especializados beneficia à comunidade itabunense e pacientes de municípios pactuados com Itabuna. Os profissionais atendem na Policlínica Dois de Julho e no Centro de Prevenção em Oncologia (Cepron). Para atendimento nessas especialidades é necessário que o paciente faça agendamento nas Unidades de Saúde dos bairros e receba, posteriormente, autorização do Departamento de Controle, Avaliação e Regulação do Sistema Único de Saúde – SUS.

A diretora do Departamento de Média e Alta Complexidade da Secretaria da Saúde, Aline Anjos, salienta que a Prefeitura de Itabuna tem se empenhado em melhorar a oferta de serviços médicos para o município e cidades pactuadas desde o retorno da gestão plena da Saúde em novembro do ano passado. “Nossa previsão é o acréscimo de mais 46 especialistas para atendimento ao público”, explicou.

Mais melhorias

Além das melhorias já implantadas na média e alta complexidade, a Secretaria da Saúde confirmou para o próximo dia 24 o início do procedimento Ecodoppler Transcraniano, no Centro de Referência em Doença Falciforme de Itabuna (Cerdofi). O exame com imagem é imprescindível para pacientes com anemia falciforme, para a avaliação da circulação intracraniana e diagnóstico de obstruções ao fluxo sanguíneo cerebral. Serão 30 agendamentos mensais de acordo as necessidades. Antes, o procedimento era realizado apenas em Salvador, onde a fila de espera era muito grande.

A partir de março será iniciado o atendimento do médico especialista em gastroenteorologia infantil, bem como a implantação do programa Melhor em Casa, do Ministério da Saúde. O programa oferece assistência domiciliar para atender pessoas com dificuldades de locomoção. O atendimento será feito por duas equipes de assistência e uma de apoio. A Secretaria aguarda cadastramento de profissionais para que os recursos sejam liberados.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *