SAÚDE DO TRABALHADOR É DISCUTIDA EM ITABUNA

Foto Gabriel de Oliveira 2.jpg

Terminou nesta quarta a Capacitação em Saúde do Trabalhador que trouxe a Itabuna cerca de 140 profissionais da Rede da Atenção Básica, hospitais, clínicas especializadas e Vigilância em Saúde dos 22 municípios da Microrregião Sul. O evento foi realizado pelo Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador (CEREST) da Secretaria Municipal de Saúde e lotou o auditório do Colégio Luís Eduardo Magalhães. O objetivo foi orientar sobre a aplicação de protocolos e estratégias de notificação e investigação de doenças relacionadas ao trabalho.

Consenso entre os participantes foi a necessidade de que o aprendizado seja utilizado no trabalho cotidiano, bem como seja multiplicado para os profissionais que não puderam participar. Esse foi um dos destaques do secretário da Saúde de Itabuna, Eric Ettinger, que reforçou que somente o conhecimento pode transformar, tendo desejado que cada participante se torne um agente transformador. “Ficamos felizes com a possibilidade de levar novos conhecimentos aos trabalhadores de toda a região. A plateia numerosa aqui hoje é um ótimo sinal e reforça o bom exemplo que o CEREST tem sido em nossa Secretaria”, afirmou Eric.

Por sua vez, a gerente executiva do INSS em Itabuna, Ariadne Pitanga, explicou que para o órgão é importante e necessário participar de capacitações como esta, visto que, diariamente lida com questões que envolvem a saúde do trabalhador. Já o procurador do Ministério Público do Trabalho (MPT) no Município, Ilan Fonseca, destacou a forte parceria entre o CEREST e o MPT. Ele declarou a satisfação por ver pessoas extremamente qualificadas passando conhecimentos durante o evento e ressaltou a necessidade de que este resulte em algo produtivo para cada cidade ali representada.

Na terça-feira os participantes discutiram sobre o papel do CEREST, acidente grave de trabalho, protocolo de atendimento, câncer, transtornos mentais e doenças ocupacionais. Na oportunidade foram discutidas perda auditiva, a coleta de dados, a qualidade das informações e a avaliação, dentre outros temas. Também participaram do evento o diretor da 7 ª Dires, João Marcos de Lima; a diretora de Vigilância em Saúde, Larissa Pimentel; a coordenadora do CEREST, Ângela Barros; o coordenador de Combate a Endemias, Renato Freitas; o coordenador da Vigilância Sanitária, Antônio Carlos Carvalho; a coordenadora de DST/AIDS, Suzy Meire Martins; e a representante do Conselho Municipal de Saúde, Lucineia Oliveira.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *