Seap vai transferir internos do Conjunto Penal de Eunápolis

Conjunto Penal de Eunápolis.jpg

A Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap) está adotando providências, como o remanejamento de detentos, até que seja feita a reforma no Conjunto Penal de Eunápolis, no extremo sul do estado, onde 341 internos do Pavilhão A, que comporta presos provisórios, realizaram uma rebelião nesta segunda-feira (29). O motim foi uma reação de internos à revista que faz parte do processo periódico de manutenção da ordem e da segurança das unidades do sistema prisional.

De acordo com a Seap, os internos que se encontravam no pátio da unidade, aguardando o fim da revista, agrediram os agentes e Policiais Militares que davam apoio ao procedimento. Em decorrência da violência dos internos, que arremessaram pedras e artefatos na equipe, a unidade pediu reforço à Companhia Independente de Policiamento Especializado Mata Atlântica (Caema) para controlar a situação. A Seap também recebeu apoio do 8º Batalhão de Porto Seguro, da 7ª Companhia de Eunápolis e do 13º Batalhão de Teixeira de Freitas.

No confronto com a PM, um interno teve pequeno ferimento na perna e logo foi atendido pelo serviço médico da unidade. Mas os internos que lideraram o motim assassinaram seis internos e feriram outros sete. A Seap lamenta a morte dos detentos e informa que já solicitou a realização da perícia ao Departamento de Polícia Técnica.

A ocorrência foi registrada na Delegacia de Polícia local para que sejam apuradas as autorias dos crimes e a adoção de medidas legais por meio do respectivo inquérito policial, independente da apuração administrativa rigorosa que será realizada. Em decorrência da total destruição das celas, alguns internos serão transferidos.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *