SECRETARIA DE TRANSPORTE E TRÂNSITO VISTORIA TÁXIS EM ITABUNA

Vistoria anual dos taxis Foto Wilson Oliveira2.jpg

A Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (Settran) deu inicio na manhã desta segunda-feira, à vistoria anual obrigatória nos 632 táxis que circulam em Itabuna. O processo está sendo realizado das 8 às 17 horas no pátio da secretaria no antigo aeroporto, no bairro Lomanto.

A vistoria está sendo feita por cinco agentes de fiscalização da Settran, que está exigindo a apresentação de documentos do veículo e os pessoais do proprietário e condutor como Carteira Nacional de Habilitação (CNH) constando a atividade remunerada. A fiscalização não demora mais do que 15 minutos e o processo obedece a um cronograma elaborado pela Settran, para melhor atender os profissionais.

Nesse primeiro dia, foram vistoriados os veículos cujas placas terminam em 1 e 2. Amanhã serão vistoriados os táxis com placas 3 e 4; na quarta-feira, os de placas 5 e 6, na quinta os de finais 7 e 8 e, no último dia, sexta-feira, serão vistoriados os veículos com as placas terminadas em 9 e zero.

Para o secretário de Transporte e Trânsito, Clodovil Soares, a vistoria se faz necessária porque é por meio dela que a Prefeitura garante a qualidade do serviço prestado no município, bem como a segurança tanto de passageiros quanto dos próprios profissionais. Clodovil diz que a vistoria serve não apenas para a emissão do alvará de funcionamento, mas também para checar as condições dos veículos, no que se refere a higiene e se possuem equipamentos de segurança como o cinto, por exemplo.

“Cada veiculo vistoriado deve obedecer todas as exigências regulamentadas pela legislação do trânsito, incluindo a questão do taxímetro aferido pelo Ibametro, o que evitará cobranças indevidas aos usuários desse serviço”, alertou o secretário.

O diretor do Departamento de Trânsito da Settran, Tomaz Fernandes disse que caso algum profissional deixe de fazer a vistoria, pode ser penalizado com o pagamento de uma taxa de expediente. Segundo ele se no termino prazo previsto não se apresentar ou não justificar a ausência, poderá ter o alvará de licença cassado por meio de um processo administrativo, conforme a legislação vigente.

O taxista Otacílio Silva Santos, da Praça 13, próxima ao INSS no centro da cidade, disse que não se importar em perder alguns minutos para fazer a vistoria. “O certo é estarmos regularizados para garantir a segurança de nossos clientes e passageiros”, afirmou.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *